Ainda em Mudança

Ainda em Mudança

Todo mundo sabe das manifestações que ocorreram – e continuam – por aí! Mas desde então tenho visto gente postando do Twitter  sobre como eles – manifestantes – são hipócritas, como cadê eles agora e etc. Mas o que essas pessoas que postam não sabem é que eles mesmos não procuram saber, antes de postar eles não se perguntam como ou por que parou de mostrar na TV. Na verdade é que a mídia (tv, rádio) são a favor da burguesia (políticos, empresários…) e não do proletariado (trabalhador) e que vão amostrar o proletariado sempre como o errado! Sim! Agora mesmo estão nas ruas lutando por um futuro melhor para todos nós! Não é a maioria, nem aqueles 100.000 da última vez, mas são aqueles que realmente querem a mudança aqueles que sempre lutaram mesmo antes dos 20 centavos, aqueles que tem forças pra lutar e sobreviver!

Aí começaram a falar de copa do mundo no Brasil. Que incrível, pensei. Surreal. Não entendo nada de futebol, mas adoro o sentimento nacionalista que nasce na galera durante os jogos. Isso é o que eu responderia há alguns meses. Que irônico seria dizer isso agora, né? Pois existe sim um sentimento unindo a população verde e amarela, mas é outro. É a revolta.

Não queremos PEC nenhum. Não queremos corrupção. Não queremos passar pelo que África passou. Não queremos emissora de televisão que só mostra a parte podre. Não queremos voto secreto no congresso. Não queremos cura para o que não é doença. Queremos planos nacionais para saúde, educação e e segurança. Queremos saber o que a Dilma pensa disso tudo.

Hoje me fiz uma pergunta e tô passando para vocês: O gigante sempre esteve acordado, mas toda a população realmente acordou? John Mayer te ajuda a refletir.

Anúncios

As 7 Fórmulas para o Amor

Sabe quando tudo que as pessoas perguntam é ”como encontrar o amor” bom, eu hoje lhes digo, sem restrições de sexo, cor ou língua, para achar o amor não há um jeito nem uma poção mas há o necessário para você acha-lo. Vamos começar então… Todo mundo quer acha-lo só que querem um amor do jeito deles, nas restrições deles, sem querer de verdade um amor, mas sim alguém pra exibir, como ele é bonito, como ele é rico, como ele é tudo. Sem se lembrar do verdadeiro motivo, ter alguém pra amar não alguém pra exibir.

Sempre vai haver alguém pra atrapalhar, alguém pra dizer que você merece alguém melhor, mas não, você tem defeitos, e sua cara não define quem você é, abaixa o egocentrismo e narcisismo e procura alguém que antes amor seja amigo, que antes namorado esteja com você e não saia se jogando em cima de qualquer (cachorro) que ver pela frente! Não ache que com o tempo ele vai mudar, que isso nunca acontece, tá, tem algumas exceções mas pense na regra.

Onde você quer encontrar esse cara (ou garota), você tem que saber o que quer um cara legal/garota legal ou uma puta/cachorro miserável, não pense que qualquer um serve, tem que ser o que você não vai se arrepender de ter se apaixonado, aquele (deixando claro, ou aquela) que retribua e te trate como gente, te assuma e etc.

Para de esperar pelo ”destino fazer o seu trabalho” e vai fundo, se declara, não esconde os sentimentos, se já se apaixonou é tarde pra se arrepender, ele já te rendeu e para logo de se esconder, perde a vergonha, esse não te quis bola pra frente que tem outro, a pessoa perfeita não existe, não entenda, aceite!

Antes de querer o namorado perfeito, seja a namorada perfeita, espere dele o que você pode ser, não espere mais do que você é, ele erra em algum ponto, do tipo, ele esqueceu a tal data ou esqueceu de alguma coisa, entenda que você também já errou em algum ponto, aprenda a entender que ele faz o melhor que pode, aí se ele não faz o melhor e não dá a mínima, ele não está preparado pra ter algo sério ou maior o amor de um só do casal não é bom, vira paixão e isso não conta.

Vamos agora voltar ao princípio do porque de você querer encontrar o amor, por solidão, por carência, por todo mundo estar namorando ou por achar que é a hora de crescer nesse lado? Se por solidão arruma um amigo, por carência arruma um ficante, por todo mundo ter só se manca e se por realmente querer ter com quem estar perto, por ter com quem conversar, alguém realmente próximo para você poder realmente amar, daquele jeito que sempre quis.

Por fim, para de achar que ninguém gosta de você e mimimi, cara, vai passar seu tempo fazendo outra coisa ao invés de pensar nisso, muda, evolui, cresce, viva, saia com os amigos e tudo mais se for pra achar alguém que seja inesperado, que seja quando você for você mesma e quando o mundo ver a sua essência, e claro vai ser feliz que o amor vem de brinde!

As Paixões de Marina

Marina, 19 anos, formada em estética e cursando jornalismo. Marina já quis fazer direito, informática, letras, cinema, artes, moda e até matemática na época da escola, os pais não sabiam se compravam o que ela queria já que um mês depois ela tinha uma nova ”paixão”, como ela mesma dizia ”mudando o ângulo de ver”. Nunca se decidiu, até a chamavam de ”maria-vai-com-as-outras” mas até que não, ela só não sabia do que gostava mesmo, a verdade é que ela gostava de tudo um pouco e aí fica um pouco difícil, ela então teve um dia que não aguentou mais e depois de o próprio consultório aberto com ajuda de empréstimo por ser a primeira da turma, muda mas muda de vez, entra em um curso de jornalismo em uma universidade conhecida, os pais e os amigos sentem pena daquele em que ela tirou a vaga, sabendo que ela não cursaria por muito tempo, ela largando de mão sempre que começava um cursinho novo, assim foi com o alemão, corte e costura, cozinha para iniciantes, maquiagem, pré faculdade de moda, francês básico e até o de cálculo avançado que eu nem sei o por quê dela se quer começar. Mas lá foi ela, entrou na faculdade e foi fazer as compras básicas de sempre que ela fazia quando mudava de gosto. Foi lá com os cadernos, livros revistas, coleções de DVD’s um novo notebook e etc. Estourou o cartão. Chegando em casa, teve de achar espaço pra mais umas tranqueiras pra sua coleção, o mais incrível é que ela ainda se empenhava em todos os cursos que fez e alguns ela até terminou, achavam que a garota era só desperdício e até que não, ela ainda vai bem na faculdade, ainda depois de tantas trocas ela ainda muda um pouco de área, casa semestre ela acrescenta mais especializações. E ela até que decidiu doar e jogar fora algumas daquelas coisas que ela guardava de cada curso e principalmente os vários cremes que ela comprou ao longo da faculdade de estética. Não é que a menina deu jeito? Hoje em dia parece té outra pessoa, mudou bastante, finalmente decidiu tirar aquela tinta loira que passou no cabelo quando começou o curso de pré faculdade de moda, voltou as origens do cabelo castanho, tirou as lentes verdes que usava por não gostar de óculos, mas hoje já se rendeu aos encantos de um wayfarer, mais feliz que nunca, ainda mais com aquele novo namorado que trabalha na rádio e eu achando que quem trabalha em rádio é feio demais pra televisão, e olha que não hein. Bom, a vida da Marina mudou bastante ela até que parece uma garota séria, mas é só pra quem não conhece, ta fazendo estágio e conseguindo pagar as contas do apartamento em SP que comprou num surto de ser independente, tadinha não sabia que ia ser tão difícil pagar as contas, principalmente pra ela.  Finalmente aprendeu que quando você quer algo de verdade e nada muda isso, tudo vai ficar bem.

Saindo da bolha

외국감성사진 :: 네이버 이미지검색

Sabe, nós nos preocupamos demais com a bolha em que vivemos, sem ligar para os outros!

Enquanto crianças estão perdidas, você se odeia por não encontrar aquele brinco.
Você reclama que está gorda, e pessoas morrem de fome bem longe da passarela. Mas e você? Você não liga.

Não temos mais idade para precisar esconder a parte ruim do mundo de nós, saia da bolha. Viva, mas ajude. Se arrume, mas se importe. Entenda que tudo não gira ao redor de nós mesmos, que tem gente sofrendo enquanto você fica achando que o mundo é lindo, que ta tudo perfeito, porque não ta!

Ta tudo errado! Falta alguma coisa! As antigas crianças cresceram e não se importam, querem só rosa e brilho. Querem só saber de sua própria vida, de seu próprio mundinho. Mas a verdade é que quando se priva da realidade, não se vive, se esconde, se esconde tentando se convencer que tudo é lindo, quando não é. Isso não é viver, isso é existir, é roubar o espaço de quem realmente procura sobreviver e não brilhar.

Essa sim é a moda da vida.

O Amor da Sua Vida

Cute Couple

O ”Ele” existe? Todo mundo fala no ”Amor da sua vida”, da sua ”Alma-Gêmea” mas, seriamente, isso exite, ou é apenas uma forma das pessoas continuarem com esperança, esperarem que ”Ele” seja o cara que lindíssimo chega e muda tudo, aquele cachorro que você acha que vai mudar por você! Vai dizer que nunca aconteceu? Mas, é um fato, vai acontecer. Aquela esperança que o novato lindo e misterioso vai surpreendentemente rápido se apaixonar por você ? Ou talvez aquele lindo que fica te olhando quer ser seu marido?

Já notou que é sempre o ”lindo”, já notou que o ”Amor da sua vida” não seja o que você espera? Que ele seja o cara perfeito pra você, mas, você só pensa naquele ”lindo”? Já pensou que o que ”Alma-gêmea” significa pra você apenas príncipe encantado?

Que ele está ao seu lado, mas, você só pensa no que a mídia apresenta como ”perfeito”? Que você espera um amor de novela e não um amor de verdade? Já pensou que talvez você diga que quer um ” Verdadeiro Amor”, mas tudo não passa de uma lista do que ele tem que ser ou ter? Já pensou que criticam a futilidade, mas, só pensam se ele é bonitinho? Se ele vem de família rica? Ou talvez o contrário, Se ele não é aquele boyzinho pelo qual todas as garotinhas suspiram e você espera que ele se apaixone especificadamente por você?

O amor da sua vida, não é aquele que chega e te faz suspirar, mas, sim aquele que fica e te faz apenas sorrir, mas, sorrir o tempo todo. Ele…

Se realmente vale a pena

As vezes me pego pensando como seria a minha vida se algo significativo nunca tivesse acontecido. E se algo ruim também não. Claro que todo mundo quer recuperar velhos erros que te perseguem por toda a vida. Assim foi com aquela histórinha, a menina revoltada, não querendo mais a vida que tinha, desejando que tudo mudasse. E assim aconteceu, o grande desejo momentâneo aconteceu. E ela se arrependeu, e queria fazer de tudo para poder voltar no tempo. Desfazer aquele ”mal entendido”. E se fosse assim conosco também, se qualquer desejo momentâneo, mas forte, se tornasse realidade? Você agora, ganharia muitas coisas talvez, levasse uma vida como sempre quis. Mas e se fosse o contrário, se perdesse muita coisa que viria acontecer. Muita coisa boa, muita coisa que não abriria mão por nada nessa vida. E se para realizar aquele desejo bobo, você levasse a culpa para sempre? Aqueles errinhos que fazem a diferença, aquelas escolhas que não voltam mais. Aquilo que você sempre quis por tudo aquilo que realmente vale a pena se lutar. Se que por aquele sonhozinho guardado no fundo do coração, aquele desejo que você não tem coragem para realizar. Se que para ele se realizasse, tudo o que você tem hoje acabasse. A sua vida seria melhor só por causa daquele desejo?

Apenas seja você mesma!

Just Believe♥

As vezes fico pensando se algum dos caras que eu disse que não era pra mim, é ”O” cara pra mim. Aqueles que eram até bonitinhos, mas eu não estava interessada neles, eu queria saber daqueles lindos, sorridentes, charmosos e que estavam nem aí por mim, só queriam ficar abraçados e mandar um charme só pra ver você na palma da mão deles. Não sei se esse lado que eu to vendo agora é momentâneo, tomara que não. Acho que tenho  que aprender a valorizar aqueles que se interessam, não aqueles que ”chegam junto”, por aqueles que se declaram e não aqueles que dão em cima numa festa. Por aqueles que sabem quem você é, sabem como você é, e é por isso que eles se interessam e não por aqueles que só te acharam bonita ou gostosa. Pode até dar certo, aquele romance (se posso falar assim) com o carinha que deu em cima de você quando pedia uma bebida pro barman. Eles se perguntam se você é formada, inteligente ou pela personalidade? Ou pelo tamanho da sua bunda, coxa e peitos? Pense. Você conseguir um cara que se interessou pela sua personalidade e seu modo de ver as coisas ou por um cara que interessou pela sua aparência.

O cara que se interessou pela sua personalidade, vai durar mais ou menos, é claro que depende do cara, mas… E o cara que só conseguiu olhar pro seu decote ou pras suas pernas, vai querer conversar ou só te pegar? Eu sei que não é um padrão pra cada tipo de cara. O cara ”bonzinho” pode te conhecer na bancada do barman? Sim. Não é pra sair descartando qualquer um que chegar perto de você naquela festa. Muito menos parar de ir pras suas baladas. Mas só não espere que vai encontrar seu novo namorado no balcão. Quer um namorado? Não saia por aí amostrando tudo de cara. Também não cubra cada centímetro de pele, mas seja você. Não mude para encontrar um namorado ou muito menos por um namorado. Procure por alguém que te ”aguente” do jeito que você é, alguém que goste disso! Alguém que queira sair com você, e não com ele imaginou que você fosse. Você é louca? Seja louca. Você canta mal? Dane-se. Você quer usar um laço gigante na cabeça? Use. Você quer usar um batom vermelhão? Use. Ou o cara vai te querer com as suas maluquices. Ou ele não vai te ter. Eu sei que é cliché mas… Apenas seja você mesma.